Vereadores fiscalizam qualidade da merenda escolar

O assunto foi levantado pelo presidente da Comissão de Educação, Cultura, Turismo e Desporto, Clayton Zanella (DEM)

A qualidade da merenda escolar servida para os alunos da rede municipal de ensino voltou ao debate na Câmara Municipal de Caçador durante sessão ordinária desta terça-feira (15).

O assunto foi levantado pelo presidente da Comissão de Educação, Cultura, Turismo e Desporto, Clayton Zanella (DEM), após averiguação in loco da qualidade da merenda escolar servida aos alunos na Escola Esperança, no Bairro Martello.

O vereador apresentou fotografias mostrando o armazenamento dos alimentos na referida unidade escolar. Segundo ele, foi possível notar que estão no prazo de validade, que as carnes estão separadas nos freezers, os legumes e frutas são de boa qualidade e pães bem acondicionados. Além disso, através de fichas que contabilizam o número de lanches servidos, as crianças puderam repetir a refeição.

Clayton explica que o objetivo é fiscalizar se a empresa está cumprindo com as obrigações após denúncias de irregularidades no que se refere à execução do contrato, e que pretende visitar outras unidades no horário em que o lanche é servido, para fazer a fiscalização. “O que notamos na Escola Esperança é que é possível a empresa melhorar os serviços de uma maneira geral, porque se ali ela consegue apresentar um bom trabalho, pode efetuar nas outras escolas também”, destaca.

“Se há irregularidades precisam ser corrigidas, mas não podemos colocar todas as escolas no mesmo pacote, então vamos olhar escola por escola e ver onde está certo e onde está errado”, completou.

O Vereador Jean Carlo Ribeiro (PSD) informou que também fiscalizou a qualidade do lanche através de visita à escola Irmão Venâncio José, constatando a boa qualidade no lanche servido.

“É isso que temos que fazer, fiscalizar. As crianças são o nosso maior patrimônio e precisam ser bem cuidadas. Além disso, se há recursos públicos, esses devem ser bem empregados. É nossa função cobrar que a empresa preste um bom serviço, já que o Município está fazendo a sua parte e pagando a terceirizada em dia”, completou.

Johny critica a falta de fiscalização da Vigilância Sanitária na merende escolar

O Vereador Johny Marcos (MDB), que na semana passada fez vários questionamentos à secretária de Educação Lenira Carneiro Ruppel e a fiscal do contrato da merenda escolar Karina Nascimento a respeito de falhas na execução do contrato, destacou que após o assunto ser abordado na Câmara outras reclamações chegaram até seu conhecimento, com problemas ainda maiores dos que foram apontados em plenário.

Apresentando imagens de alimentos em mau estado de conservação servidos em uma das escolas da rede municipal, as quais integram o documento oficial da Secretaria de Educação na terceira notificação realizada à empresa, criticou a falta de fiscalização por parte da Vigilância Sanitária quanto à qualidade da merenda servida.

“A mesma Vigilância que apreendeu os queijos premiados nacionalmente na Feira do Produtor não foi às escolas fiscalizar os produtos que estão sendo consumidos pelas nossas crianças, que como as imagens mostram, são refugos. Este órgão fiscalizador excede em uma ponta e deixa a outra ponta correr à vontade”, destaca, enaltecendo que a merenda escolar é, muitas vezes, a principal refeição da criança.

O vereador destaca ainda que a fiscalização continuará constante e que o material colhido a partir das fiscalizações será encaminhado ao Ministério Público.

Cobrança no cumprimento do contrato

Leandro Sawchuck (DEM) elogiou atitude dos colegas em averiguar a situação in loco, destacando que é preciso saber a verdade dos fatos. “ Ontem (segunda) o vereador Johny apresentou fotos da merenda de má qualidade; hoje (terça), o vereador Clayton nos apresenta os alimentos em ótimas condições, então, temos que buscar clareza nos fatos para que a comunidade saiba o que realmente está acontecendo”, comentou.

A importância da fiscalização também foi comentada por Alcedir Ferlin (MDB), sugerindo que através da Comissão de Educação sejam efetuadas visitas em todas as escolas para a comprovação dos fatos.

Para o vereador Marcio JF, o Ministério Público dever ser informado dos fatos para as providências cabíveis.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Assessoria de Imprensa