Treinador do Kindermann/Avaí relembra ouro no Pan de 2007

Conquista foi um marco na história do futebol feminino

A final feminina do futebol nos Jogos Pan-americanos de 2007 entre Brasil e Estados Unidos foi um marco na história da modalidade no país. Comandada pelo atual técnico do Kindermann/Avaí, Jorge Barcellos, goleou as adversárias por 5 a 0 para conquistar a medalha de ouro dos Jogos Pan-Americanos.

A partida, disputada no Maracanã, foi transmitida pela TV Globo neste domingo, 10. Marta comandou a seleção brasileira naquela vitória, com dois gols e duas assistências. Cristiane marcou duas vezes e Daniela Alves, uma.

“A gente jogava para mudar a história. Quando fui reconhecer o gramado, que estava bem ruim por sinal, não tinha tanta gente. Mas eu voltei mais tarde e entendi o que estava acontecendo. Aí, voltei para o vestiário e avisei a elas que não poderíamos deixar escapar. É o nosso moral que estava em jogo”, relembra.

Naquele Pan, a seleção fez uma campanha perfeita, com 33 gols marcados e nenhum sofrido. Antes de enfrentar as americanas bicampeãs mundiais e olímpicas, o Brasil derrotou Uruguai, Jamaica, Equador, Canadá e México. Marta foi a artilheira do torneio, com 12 gols.

Conquista foi um marco na história do futebol femininoE o desempenho da Seleção causou mudanças naquele mesmo ano. Em outubro de 2007 foi criada a Copa do Brasil feminina de futebol, que anos depois, em 2015 mais precisamente, o Kindermann levantaria a taça de campeão. Depois este campeonato foi extinto, sendo no logar criado o Campeonato Brasileiro.

“Naquela seleção, havia meninas que ganhavam R$ 600 de salário. Mesmo que devagar, uma mudança começou ali”, diz Barcellos.

Jorge não estava sozinho na conquista. Fazendo parte do elenco estava a goleira Bárbara. Na época com apenas 19 anos, Bárbara que também defende o Kindermann/Avaí era reserva e adquiriu experiência para futuramente assumir a titularidade do Brasil.

“Foi uma experiência incrível. Aquela equipe era incrível e acho que viver aquele momento só me deu mais vontade ainda de conquistar o meu objetivo”, disse Bárbara.

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Divulgação/CBF