Secom Federal reconhece importância da Mídia Regional em encontro com representantes da radiodifusão

Secretário recebeu comitiva em Brasília. Evento nacional sobre a Mídia Regional será realizado em Santa Catarina

O secretário Especial de Comunicação Social do Governo Federal, Fábio Wajngarten, recebeu nesta terça-feira (11), em Brasília, comitiva de representantes de entidades de Rádio e Televisão do país. Os dirigentes da radiodifusão apresentaram a defesa da Mídia Regional para o desenvolvimento social e econômico do Brasil. O grupo foi liderado pelo empresário e ex-presidente da Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão – ACAERT, hoje coordenador do G-Sul, grupo das entidades do Sul do Brasil, Marcello Corrêa Petrelli, que convidou o secretário a participar do 1º Encontro Nacional da Mídia Regional, programado para abril, em Florianópolis.

O senador Flávio Bolsonaro, que representou o presidente da República, Jair Bolsonaro no encontro, recebeu o convite para a abertura do evento em nome da presidência. O parlamentar também foi convidado, assim como o secretário adjunto da Secom, Samy Liberman e o secretário de Publicidade e Promoção, Glen Lopes Valente, que acompanhavam Wajngarten.

Participaram representantes de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Ceará, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais. O presidente da ACAERT, Silvano Silva, a presidente do Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão – Sert/SC, Ana Paula Melo e a diretora Comercial da ACAERT, Liza Rocha representaram Santa Catarina.

“Queremos criar um elo de ligação republicano e transparente entre a Secom e as entidades estaduais da radiodifusão. O brasileiro precisar estar mais informado sobre o que acontece no país”, destacou Marcello Petrelli. “É preciso criar um ambiente favorável que incentive mais investimentos no Brasil, divulgando o crescimento da economia, o aumento do PIB e da empregabilidade. Construir um estado de espírito. Neste sentido, nós podemos contribuir. Portanto, a mídia regional precisar ser reconhecida e conquistar seu espaço”.

De acordo com o secretário, um dos pilares da política de comunicação do governo federal é regionalização. “A Mídia Regional é protagonista para fazer essa política dar certo. Nas duas últimas reuniões ministeriais, eu falei que a informação é matéria-prima da comunicação. E se a gente não tiver um fluxo dessa informação, nós não temos nada. Em época de guerra de narrativas, isso é fundamental. Todos querem influenciar a opinião do brasileiro”, explicou. “Vamos ter uma informação de qualidade de tudo o que acontece aqui em Brasília. A gente gasta 80% do tempo para restaurar a verdade. Isso não pode continuar assim. A gente tem que inverter esse fato”.

“Eu sou uma testemunha do trabalho incansável que o Fábio (Wajngarten) vem fazendo para destravar muita coisa na Secom. A começar pelo orçamento que foi reduzido a um quinto pelo antecessor. Eu sempre defendi a mídia regional. Precisamos ver como operacionalizar essa descentralização. É uma preocupação do presidente”, defendeu o senador Flávio Bolsonaro.

“A minha presença aqui é para reforçar que o presidente Bolsonaro tem a mesma visão de vocês. Ele os enxerga como empreendedores que geram emprego, que levam uma informação importante de qualidade até a ponta. Obrigado por tudo o que vocês têm feito pelo país”.

POSICIONAMENTO

O presidente da ACAERT, Silvano Silva, aproveitou a ocasião para entregar ao secretário da Secom um kit que destaca as ações da entidade. Como destaque, o Jeito Catarinense. “A campanha está deixando um legado para as crianças de Santa Catarina, mostrando o jeito certo de fazer as coisas. Entendemos que esse legado fica para as próximas gerações. O sucesso foi possível graças a força das emissoras de rádio e televisão”.

Silvano também citou a campanha contra as fake news e o Pense Grande: Pense Rádio, Pense TV. Falou ainda sobre os posicionamentos da entidade, como a defesa da Reforma da Previdência, por exemplo, que será repetida do estado.

O primeiro 1º Encontro Nacional da Mídia Regional é uma iniciativa do G-Sul, grupo que representa a ACAERT, AGERT (RS) e AERP (PR) e os sindicatos das empresas de Rádio e Televisão de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

Fonte: Divulgação Acaert
Foto: Divulgação Acaert