Primeiro foco do mosquito Aedes aegypti, em 2020, é confirmado em Caçador

Só no ano passado foram 16 focos do mosquito em Caçador. Para este ano a previsão para o número de focos é ainda maior

Com as fortes ondas de calor e o tempo úmido, a proliferação de insetos se torna ainda mais rápida. Dentre as inúmeras espécies, está o Aeds aegypti.

Só no ano passado foram 16 focos do mosquito em Caçador. Para este ano a previsão para o número de focos é ainda maior. O primeiro do ano está localizado no bairro Gioppo, onde, na divisa com o bairro Rancho Fundo, houve a maior incidência em 2019.

A Vigilância Epidemiológica alerta a população que prevenir e eliminar o acúmulo de água parada ainda são as melhores formas de erradicar o mosquito da Dengue.

“Vale lembrar aos donos de terrenos baldios, que a roçada e limpeza dos mesmo, quando não executadas pode gerar multas.

Ainda sobre o foco, os agentes de endemias estarão vistoriando as casas para identificar outros possíveis criadouros do mosquito”, finalizou o diretor da Vigilância Epidemiológica de Caçador, Celio Becker.

Fonte: Assessoria de Comunicação
Foto: Ilustração