PM atira em cachorro durante abordagem ao dono do animal

Caso aconteceu na cidade de Itajaí

Um cachorro levou um tiro de um policial militar em Itajaí, no Vale, na noite de quinta-feira (13) na Avenida Beira-Rio, uma das mais movimentadas da cidade. De acordo com moradores, os policiais abordaram o tutor do cão, que seria um flanelinha da região, e o animal começou a latir, sendo atingido em seguida por um disparo.

O cachorro está internado, mas fora de perigo, e deve ter alta ainda nesta sexta-feira (14), segundo a clínica veterinária para onde ele foi levado. A Polícia Militar informou em nota que o “cão chegou próximo a morder” o PM e que foi “necessário realizar um disparo com a arma de fogo”. Falou ainda que a Corregedoria da corporação deve apurar o caso.

Uma das pessoas que estava perto gravou o momento em que o cachorro, sem raça definida, foi socorrido (veja no vídeo acima). “Eu estava com meu namorado. Ouvimos só o barulho do tiro e o cachorro gritando. Estava todo mundo indignado, disseram que o cachorro latiu para ele, como o dono estava sendo abordando”, detalha Stefany Louise.

Além da viatura onde estavam os policiais que abordaram o homem, outras quatro foram ao local em apoio à ocorrência. No entanto, o cachorro foi socorrido por populares. “Vieram cinco viaturas, ficaram rindo da população, todo mundo pedindo ajuda para levar o cachorro para o veterinário e nenhum policial se mexeu”, disse Stefany.

Segundo a PM, os policiais acionaram a prefeitura para atendimento veterinário. O Instituto Itajaí Sustentável confirmou que foi chamado e que quando chegou no local, o cachorro já havia sido socorrido por moradores.

Nada de ilícito foi encontrado pela polícia com o tutor do animal e ele foi liberado. Ele já tem passagens pela polícia e por isso foi abordado, segundo a corporação. “Os policiais estavam realizando um procedimento de rotina, que é a abordagem a pessoas suspeitas”, informou a PM.

Stefany criticou a ação policial. “Um homem de farda, coturno, poderia ter feito qualquer outra coisa. Agora atirar do nada, de graça, numa via cheia de criança, cheia de gente passando é um descaso”, afirmou.

Investigação

A Polícia Militar informou que vai apurar o ocorrido. “A reação do cão à abordagem foi inesperada. Ele tentou se desvencilhar do animal andando para trás, mas acabou se desequilibrando momento em que o cão chegou próximo a mordê-lo sendo necessário realizar um disparo com a arma de fogo para preservar sua integridade física”, disse a nota da PM com base no relato policial.

Fonte: G1/SC
Foto: Divulgação