Mestranda da UNIARP desenvolve atividade de RPG com alunos de Porto União

A atividade teve por objetivo aplicar, de forma lúdica, conhecimentos ligados ao mundo do folclore brasileiro. O método utilizado para o desenvolvimento da atividade foi o Role Playing Game (RPG)

A mestranda Yara Pinto Ferreira Kurutz, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação Básica (Mestrado Profissional em Educação) da UNIARP, desenvolveu no mês de dezembro, a aplicação de uma parte do seu projeto com as crianças do Núcleo de Educação Infantil Castelo Encantado, do Município de Porto União-SC.

A atividade teve por objetivo aplicar, de forma lúdica, conhecimentos ligados ao mundo do folclore brasileiro. O método utilizado para o desenvolvimento da atividade foi o Role Playing Game (RPG).

O método foi criado e usado pela primeira vez no ano de 1974. O primeiro jogo lançado foi o Dungeons & Dragons (Masmorras e Dragões, em português), criado por Gary Gygax e Dave Arneson, nos Estados Unidos. A tradução mais próxima de RPG (Role Playing Game) é “Jogo de Interpretação”. Há vários trabalhos nacionais e internacionais que aprovam e promovem o uso do RPG em sala de aula como ferramenta facilitadora do ensino/aprendizagem.

O trabalho desenvolvido pela mestranda, visa aproximar o conhecimento cultural do folclore nacional mediante a criação de habilidades que os estudantes da Educação Infantil devem possuir na medida em que são capazes de assumir o papel do personagem que é colocado em jogo.

Tal dinâmica de trabalho tem também a finalidade de criar a capacidade imaginativa e empática dos estudantes, pois eles precisam usar da criatividade de “interpretar” os papeis propostos pelo jogo para conquistarem pontos e premiações.

“É basilar destacar que tal atividade é uma etapa importante no desenvolvimento do produto educacional proposto pela pesquisa da mestranda Yara, pois o mesmo é resultado de uma pesquisa bibliográfica e de campo. O produto educacional, dentro do contexto do mestrado profissional da UNIARP, é uma das metas fundamentais no desenvolvimento da pesquisa em educação. Por fim, vale ressaltar que a atividade aplicada pela mestranda corresponde aos desafios educacionais propostos pelas 10 competências da BNCC (2017)”, explica o professor Joel Cezar Bonin.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação
Foto: Assessoria de Comunicação
Comentários
Carregando...