Maçã desenvolvida pela Epagri de Caçador rende 80 mil euros para Santa Catarina

Além disso, a Epagri vai receber mais 1% das vendas líquidas em royalties; variedade Venice tem acordo de licenciamento com grupos da França e Itália

A nova variedade de Maçã desenvolvida pela Epagri em Caçador, a SCS426 Venice, já rendeu 80 mil euros para Santa Catarina em um acordo com a International Fruit Obtention, empresa francesa licenciada para testar e desenvolver os novos cultivares, e a Rivoira, empresa italiana sublicenciada.

Além disso, a Epagri vai receber mais 1% das vendas líquidas em royalties. A Venice, que significa Veneza em inglês, teve seu nome escolhido por ser simples, fácil de ler e escrever e por ser atraente.

De acordo com o engenheiro agrônomo e pesquisador aposentado que atuou como responsável pelo Programa de Melhoramento Genético da Macieira da Epagri, Frederico Denardi, foram 15 anos de estudos, entre 2000 e 2015, até que houve a decisão de lançamento da Venice.

– Ela possui todas as características essenciais, como boa adaptação climática no Sul do Brasil, bom espectro de resistência às principais doenças da macieira, alta qualidade dos frutos em aparência, sabor e textura da polpa, necessárias para atender o setor produtivo e consumidores – disse Denardi.

Ele afirmou que a Venice permite melhor escalonamento na colheita das maças, pois sua produção é em março, entre as safras da variedade Gala (fevereiro) e Fuji (abril/maio).

A Epagri já recebe desde 2019 royalties da venda para 23 países da União Europeia de outra maçã desenvolvida em Caçador, a Monalisa.

Fonte: Darci Debona e Ben Ami Scopinho/NSC Total
Foto: André Sezerino/Epagri
Comentários
Carregando...