Força-tarefa realiza operação para orientar quanto a medidas de proteção à Covid-19

As ações foram concentradas em bares e restaurantes, que tiveram seus horários de funcionamento adequados, através de novo decreto

Uma força-tarefa, composta por equipes de Segurança, compostas pelas polícias Civil e Militar, além da Guarda Municipal, bem como das vigilâncias Epidemiológica e Sanitária, além do Ministério Público, realizou uma operação, na noite desta sexta-feira, 10, para orientar quanto às medidas de proteção à Covid-19.

As ações foram concentradas em bares e restaurantes, que tiveram seus horários de funcionamento adequados, através de novo decreto, em conjunto entre todos os municípios da Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe (AMARP).
Muitas são as denúncias de aglomerações de pessoas em alguns bares, o que desencadeou a operação, coordenada pela Vigilância Epidemiológica. “Nossa função é evitar a proliferação da doença. Apesar de estarmos com um quadro controlado, vemos o número de casos aumentando consideravelmente nos últimos dias. Por isso, realizamos esta operação e faremos outras em sequência”, destacou o coordenador da Vigilância Epidemiológica, Célio Becker.

Ações pontuais, realizadas pela Vigilância Sanitária e pelas polícias, vêm sendo realizadas diariamente, principalmente em locais de grande concentração de pessoas. Nos espaços públicos, este trabalho está sendo realizado pela Guarda Municipal.
“Pedimos mais uma vez a colaboração das pessoas. Muitas vezes, há aglomerações e não somos informados. Por isso, se alguém visualizar situação assim, que nos acione. Pode ser por intermédio da Polícia Militar, pelo 190”, acrescentou Célio.

O uso de máscara é obrigatório em Caçador, visando evitar que o contágio aumente. “Recebemos informações de que festinhas vêm acontecendo em diversos locais. As pessoas precisam também se conscientizar e saber que podem estar colocando em risco diversas vidas, inclusive dos seus familiares. A situação é séria e exige responsabilidade, não apenas do poder público, mas de cada cidadão. Essa luta, contra a doença, precisa do apoio de cada um de nós”, finalizou Célio.

Fonte: Assessoria de Comunicação
Foto: Divulgação