Famílias que vivem em situação crítica à margem do Rio do Peixe receberão “Aluguel Social”

A retirada destas famílias foi iniciada nesta quinta-feira, 28, por uma força-tarefa

Pelo menos dez famílias, que vivem em situação crítica, à margem esquerda do Rio do Peixe, na área conhecida como Cibrazem, vão receber aluguel social da Prefeitura de Caçador.

A retirada destas famílias foi iniciada nesta quinta-feira, 28, por uma força-tarefa, composta por integrantes do setor de fiscalização da Prefeitura, secretarias de Agricultura e Meio Ambiente, Infraestrutura, Assistência Social e Habitação, IPPUC, e Polícia Militar.

“São graves os problemas sociais e de higiene naquele local, além, claro, dos alagamentos que acontecem ali e atingem todas as casas a cada cheia do rio. Com esta ação de retirada das famílias, vamos proporcionar cidadania e mais qualidade de vida para elas”, destacou a secretária de Assistência Social, Graziela Bender.

Neste primeiro momento, os moradores de cada uma das casas receberam uma notificação, para que deixem o local em um prazo de até sete dias. Neste período, eles irão em busca de uma casa para alugar. Assim que encontrarem, o contrato será feito pela Prefeitura.

“Todas as famílias vão receber este Aluguel Social durante seis meses, período em que poderão se reestruturar para darem continuidade às suas vidas. Estamos bastante felizes em ver que todos dali aceitaram a possibilidade de se mudar para um local bem melhor”, completou o diretor de Habitação, Ademar Nhoatto.

As casas vazias daquele local já começaram a ser derrubadas, para evitar que novas concentrações populacionais aconteçam ali. Naquele espaço, será implantado um dos módulos do grande projeto de revitalização e mobilidade urbana, o Parque Linear. “Teremos ali uma rua, que vai ligar com a Selvino Caramori, dando opção para quem precisa ir do Centro para os bairros ou dos bairros para o Centro. Além disso, serão construídas pista de caminhada e ciclofaixa, bem como iluminação e câmeras de segurança e uma grande recuperação da mata ciliar”, explicou a presidente do IPPUC, Karina Pompermayer.

Antes daquele espaço, atrás da Viposa, também haverá a abertura de uma rua, como continuação da Ônio Pedrassani, desde a lateral do Superpão. “Com isso, teremos uma alternativa para motoristas, pedestres e ciclistas, que precisam acessar o Centro”, finalizou Karina.

“Esta obra vai contemplar diversos bairros de Caçador, abrindo acessos e novas rotas, com iluminação, pistas de caminhada e ciclofaixas, bem como, fazendo uma grande recuperação ambiental e histórica e resolvendo problemas crônicos, como a retirada destas famílias das margens do rio do Peixe, algo que já iniciamos quando construímos as 125 casas, no Nossa Senhora Salete e levamos para lá os moradores daquelas áreas no Gioppo. E teremos muito, mas muito mais obras e ações neste sentido para, a cada dia, dar mais qualidade de vida para todos os cidadãos”, concluiu o prefeito Saulo Sperotto.

Fonte: Ass. Imp. Prefeitura de Caçador
Foto: Ass. Imp. Prefeitura de Caçador