Ex-marido é preso acusado de feminicídio em Timbó Grande

A prisão aconteceu após pedido formulado pelo Delegado responsável pelo caso, Cassiano Tiburski, e com parecer favorável do Ministério Público

A Polícia Civil prendeu o suspeito de matar Géssika Marafigo Martiol. Jovem de 25 anos que foi assassinada em Timbó Grande. Após a realização das principais diligências investigativas e depois de ser expedida a ordem judicial, foi dado cumprimento no mandato de prisão do ex-marido da vítima, acusado do crime. O corpo de Gessika foi encontrado na manhã de segunda-feira (25), por volta das 9h30, com um corte na garganta.

A prisão aconteceu após pedido formulado pelo Delegado responsável pelo caso, Cassiano Tiburski, e com parecer favorável do Ministério Público. Policiais civis da Divisão de Investigação Criminal de Caçador, em cooperação com as Polícias Civis de Santa Cecília e Timbó Grande, deram cumprimento a ordem de prisão preventiva, em Timbó Grande. Ouça na entrevista com o delegado:

 

O ex-marido já havia se apresentado na delegacia de Santa Cecília na última terça feira (26), em cuja ocasião foi interrogado e, em virtude da Lei, não ficou preso, sendo liberado em seguida.

A Polícia Civil esclarece que desde que tomou conhecimento dos fatos, na manhã da última segunda-feira (25), não poupou esforços para a completa elucidação dos fatos e para apresentar resposta rápida e eficiente a toda comunidade, afastando-se, assim, a sensação de impunidade.

O suspeito responderá pelo crime de Feminicídio, sendo uma das modalidades de homicídio qualificado. Tal conduta é considerada crime hediondo. Ainda, outras agravantes serão analisadas. O suspeito preso foi encaminhado ao Presídio Regional de Caçador onde permanecerá à disposição da justiça.

 

Manifestação irá acontecer
Familiares e amigos da jovem estão fazendo uma campanha nas redes sociais, com a hashtag #JusticaParaGessika. Além da campanha nas redes sociais, uma manifestação está sendo organizada para acontecer sábado, as 10h, com saída em frente ao cemitério de Timbó Grande.

Apesar da prisão do suspeita, a família confirmou que a manifestação irá ocorrer do mesmo jeito. Ouça no áudio da irmã da vítima, Josiane Marafigo Martiol.

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Divulgação