Duas mulheres são presas em Lebon Régis suspeitas do crime de homicídio

Apenas em 2020, Lebon Régis registrou nove crimes envolvendo homicídios; Quatro pessoas acabaram mortas

Um balanço da Polícia Civil de Lebon Régis mostra o alto índice de crimes de homicídio. Apenas nos primeiros meses deste ano, foram registrados nove casos tipificados como homicídio doloso, ou seja, quando existe a intenção de matar. Segundo os dados da Polícia Civil, três casos resultaram na morte de quatro vítimas, e nos demais casos o crime não se consumou, terminando apenas na tentativa de homicídio. Ontem a Polícia Civil realizou uma operação e prendeu duas mulheres suspeitas. O Delegado responsável, Cassiano Tiburski, tem os detalhes da ação e explica a motivação dos crimes.

 

Alguns destes casos somam mais de uma vítima, sendo ao total quatro vítimas fatais e outras oito que sobreviveram aos ferimentos. Os números apontam um elevado índice de crimes contra a vida.

Visando frear a criminalidade e responsabilizar os culpados, na manhã desta terça-feira (5), policiais civis da Delegacia de Lebon Régis, com apoio de policiais de Caçador e de Santa Cecília, cumpriram mandados de busca e apreensão com intuito de localizar e apreender armas dos crimes e outras provas. Na operação, foi apreendida uma espingarda que foi utilizada num dos delitos.

Os policiais também efetivaram a prisão preventiva de duas mulheres suspeitas de tentativa de duplo homicídio no bairro Núcleo do Rio Doce. Todas as diligências foram determinadas pelo Poder Judiciário. Fruto do trabalho investigativo da Polícia Civil com apoio do Ministério Público lebonregense.

O Delegado de Polícia, Cassiano Tiburski, responsável pelas investigações dos homicídios e das tentativas, destaca que parte destes crimes têm relação entre si. “No sentido de que alguns familiares dos autores e das vítimas vêm agindo na tentativa de vingar a morte do ente querido, numa reação em cadeia irracional”.

No entanto, o delegado afirma que as investigações estão bastante avançadas e apresentando excelentes resultados. “Por isso, mais cedo ou mais tarde os culpados serão responsabilizados”, garante Dr. Cassiano.

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Divulgação