Diplomata catarinense detalha retirada de brasileiros da China

Flávio Pazeto liderou operação em Wuhan, epicentro do coronavirus, e afirma que sentimento dos 34 brasileiros que estão em quarentena é de alívio

Os 34 brasileiros que foram trazidos de Wuhan, na China, seguem em quarentena na base aérea de Anápolis (GO). Mesmo que nenhum deles apresente sintomas de alguma doença, o período de isolamento será de 18 dias.

Nesse grupo está um caçadorense, Flávio Pazeto, que atua há quatro anos como diplomata na Embaixada do Brasil em Pequim e ajudou a coordenar toda a operação que trouxe de volta os brasileiros que estavam na região de risco, no epicentro do coronavirus.

Eu conversei hoje pela manhã com o Flávio Pazeto e gentilmente, lá da quarentena na base aérea de Anápolis, ele gravou uma entrevista exclusiva para a Caçanjurê.

 

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Divulgação