Alesc é sanitizada e projeta retomada das atividades na segunda-feira

Foram finalizados, na quarta-feira (27), os trabalhos de desinfecção e sanitização das dependências da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). O parlamento catarinense precisou ser fechado depois que um funcionário testou positivo para o novo coronavírus e, dessa forma, adiou por uma semana os trabalhos da Casa.

Os prédios seguirão fechados até domingo (31) e, na segunda, 1º de junho, já com certificado de sanitização, os trabalhos voltam a acontecer com restrições. O procedimento de limpeza foi realizado pela empresa Ondrepsb que, segundo repassado pela direção da Alesc, não cobrou custos adicionais aos cofres da Casa uma vez que já possui vínculo.

A retomada que, segundo repassado por uma fonte na direção, não deve ter maiores prejuízos ao andamento dos trabalhos, será restrita. Pessoas do grupo de risco só poderão trabalhar remotamente e o acesso às dependências da Alesc será controlado. O uso da máscara será exigido, assim como o distanciamento regulamentar de 1,5m entre as pessoas. O número de servidores, nos gabinetes e setores administrativos também será controlado, assim como a aferição da temperatura dos presentes também será obrigatória.

Cuidados a partir do caso infectado

Segundo repassado pela Casa, algumas medidas foram tomadas, de olho no controle e na infestação do vírus pela casa. O servidor, que é do serviço de limpeza e teve confirmada a presença do vírus, foi afastado e está em isolamento domiciliar.

Quatro pessoas que tiveram contato direto com o servidor foram testadas e todos negativaram para a Covid-19. Uma servidora de gabinete, com sintomas, também teve seu exame com diagnóstico negativo. A contraprova, no entanto, já foi realizada e o resultado é aguardado.

Andamento da Casa

Apesar do atraso em uma semana decisiva, sobretudo, para a CPI (Comissão Parlmentar de Inquérito) que apura a compra dos respiradores junto a Veigamed, a pauta da semana não vai sofrer mais prejuízo.

Apesar da semana de paralisação, na segunda-feira o funcionamento dos serviços, ainda que de maneira restrita, volta ao normal. Sendo assim, a terça-feira, 2 de junho, segue reservada para o depoimento dos dois ex-secretários, Helton Zeferino e Douglas Borba, respectivamente, considerados peças chaves tanto na autorização da compra, como no andamento das investigações.

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê/NDmais
Foto: Alesc/divulgação