Natal Solidário arrecada mais de cinco toneladas de alimentos

Campanha realizada pela Rádio Caçanjurê e Cáritas Solidariedade foi sucesso pelo 14º ano

O sábado, 7, foi marcado pelo 14º Natal Solidário em Caçador, uma iniciativa da Rádio Caçanjurê e da Cáritas. Através de doações da comunidade, a campanha arrecadou mais de cinco toneladas de alimentos em um único dia. Os donativos serão destinados para famílias carentes do município.

O ponto de arrecadação foi na Praça Nossa Senhora Aparecida, de onde os comunicadores da Rádio Caçanjurê transmitiram ao vivo boa parte da programação da emissora. A ação contou com mais de 20 voluntários da Cáritas e a participação do povo superou as expectativas.

“Graças a Deus a população caçadorense atendeu nosso chamado e participou. Estamos muito felizes em arrecadar essa grande quantidade de alimentos que serão entregues com muito amor para quem realmente precisa”, avaliou o padre João Maria dos Santos, presidente da Cáritas.

Foram arrecadadas 166 cestas básicas, 120 quilos de alimentos avulsos, 2532 litros de leite, além de fraldas geriátricas.

O locutor André Alves fez o encerramento do dia D do Natal Solidário agradecendo a todos que ajudaram na causa. “Mais um ano a campanha é um sucesso. E graças a cada caçadorense que ajudou de uma forma ou outra. Agora, através da Cáritas, temos a certeza que esses alimentos chegarão na mesa de quem realmente precisa”, disse.

Quem deseja fazer doações à Cáritas pode ir até a paróquia Cristo Redentor, no bairro Berger, de segunda a sexta-feira.

As doações serão entregues na próxima semana. As famílias que receberão, foram estrategicamente mapeadas e visitadas pela equipe da Cáritas para comprovar o grau de necessidade.

:::::::::::::::::::::::::Veja mais fotos aqui

Uma cidadã caçadorense, cuidadora de idosos, esteve no local fazendo sua doação. Ela preferiu não se identificar, mas destacou que faz mais bem para quem doa, do que para quem recebe. “Eu vejo a necessidade que muitas pessoas passam e sinto a vontade de ajudar. Se cada um ajudar um pouquinho, as doações chegam a quem precisa. Minha mãe acompanha de perto esse trabalho da Cáritas e a gente sabe que só recebe quem realmente precisa e está passando por uma dificuldade. Acho que o mais bacana e a melhor sensação é para quem doa, do que para quem recebe”, disse.

 

 

 

 

Fonte: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Foto: Jornalismo Rádio Caçanjurê
Comentários
Carregando...